cheias de pequenos nadas...




Ontem comprei um bloco de folhas 100% recicladas e a primeira coisa que me apeteceu rabiscar foram garrafas e garrafões, objectos pelos quais sinto uma certa magia principalmente se estiverem vazios e com alguma história para contar.
Imagino-as sempre cheias de um pouquinho de tudo o que preciso para viver.
Sol, água, amor, sonhos ...

E as vossas garrafas estão cheias de quê?

Gustavo Aimar

Marc Johns

1 comentário:

Rita disse...

uma garota da minha escola fez uma exposiçao de garrafinhas tambem. Só que no caso ela nao levava sonhos, era tipo coisas do corpo humano.

tipo secrecoes, cabelo, sujeira de umbigo, semen, e por aí vai!

Os potinhos lindos, o conteudo aiai... hehe

por enquanto na minha garrafinha só tem lagrimas.

www.oxetrem.com